quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Sinais do passado III

As letras na pedra em Perobas

Em postagem anterior,no dia 12 de Março de 2012, relatei alguns sinais do passado na Localidade de Perobas, entra eles a inscrição em rocha "Viva o Dr. V.A.F - 19-3-1939. Intrigado com essa inscrição, desde que a vi pela primeira vez, pus-me a pesquisar sem sucesso seu significado.Em vão fui em busca de informações que me fizessem ou ajudasse a desvendá-la.Foi com alegria que descobri o Blog http://perobaslimaduarte.blogspot.com.br/


Nele o dono do Blog, descrevia a imagem da inscrição na rocha e informava que segundo seu pai a inscrição se referia a um tal "Dr. Vasco", que teria sido o engenheiro responsável pelas obras da rodovia Lima Duarte a Bom Jardim, inciada em 1939.


Com a descoberta do nome correspondente a V(Vasco) ficou mais fácil a pesquisa.


Vasco de Azevedo Filho, nasceu em Pitangui – MG em 18/12/1892, filho de Vasco de Azevedo e de dona Autora Xavier de Azevedo, sendo irmão de Silviano Azevedo e Aurora Azevedo.
Formou-se Bacharel em Engenharia Eletricista e de Obras Públicas pelo Instituto Politécnico, Juiz de Fora, MG, 1911.
Exerceu muitas funções, sendo Engenheiro do Ministério de Aviação e Obras Públicas, diretor da Estrada de Ferro Bahia Minas, 1930 em Teófilo Otoni; chefe do 7º distrito do Departamento Nacional de Estradas e Rodovias, DNER nos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Goiás, 1950; membro do Clube de Engenharia;


Na política foi deputado federal, 1951-1955; suplente, 1955-1958, assumiu em 1955; reelegeu-se deputado federal em 1959-1963, 1967-1971. Pelos serviços que prestou foi condecorado como Cidadão das cidades baianas de Jequié, Maraú, Ubaitaba e SEABRA,além de Cidadão Baiano em 1972. Recebeu também a  Medalha de Pacificador de Caxias, Mérito Santos Dumont e Medalha de Koeler e o título de cidadão Petropolitano.
Publicou Ligação de Brasília com o Mar e o Plano Nacional de Viação.
Foi na Câmara Federal Presidente da Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas.
 

Mais um mistério desvendado

Nenhum comentário:

Postar um comentário